Ajuda e conselhos

Segurança Infantil

Segurança Infantil: ensine algumas regras aos seus filhos

A segurança das crianças deve ser sempre uma prioridade, sendo muito importante incutir nos mais novos alguns hábitos que podem contribuir para a sua protecção. Sendo a segurança infantil uma responsabilidade dos adultos, é muito importante que Pais e Educadores ensinem desde cedo as crianças a preservar a sua integridade, mesmo quando estão em casa.

Os perigos que podem existir numa casa e que põem em causa a segurança infantil são inúmeros. E estes aumentam quando as crianças ficam em casa sozinhas, seja por uns minutos ou por umas horas. Para minimizar o risco, devem ser ensinados às crianças alguns procedimentos que podem ser determinantes não só para a sua segurança como para a segurança de toda a família.

Pai a ensinar filha

5 regras básicas de segurança em casa para quando o seu filho ficar sozinho

– Se o telefone tocar o ideal é a criança não atender, mas se o fizer nunca deverá dizer que está sozinha em casa ou fornecer qualquer outro tipo de informação que possa comprometer a sua segurança. Se o telefonema for para falar com um dos pais, ensine o seu filho a dizer que neste momento essa pessoa não está disponível e pedir para ligar mais tarde. Caso os seus filhos tenham telemóvel, poderá combinar com eles que será este o meio que usará para contactá-los e não o telefone de casa. Desta forma, não haverá mesmo necessidade de atenderem chamadas feitas para o telefone fixo.

– A Internet é um meio a que deve estar particularmente atento. Ensine o seu filho a navegar em segurança e a ter alguns cuidados, especialmente no que diz respeito às redes sociais. Para mais informação consulte os nossos conselhos de segurança na Internet.

– Uma das regras mais conhecidas no que se refere a segurança infantil continua a ser uma das mais importantes: nunca abrir a porta de casa a pessoas estranhas. Se tocarem à campainha já dentro do prédio, mesmo à porta de entrada, dê indicações ao seu filho para nem sequer responder. Se for via intercomunicador mas não for possível ver que é, a criança deverá atender e dizer apenas que não tem interesse. Se o intercomunicador tiver imagem o seu filho poderá ver quem é e simplesmente não abrir a porta.

– Uma situação comum e que por vezes se pode tornar perigosa é saber abrir a porta da própria casa. Por vezes existem fechaduras mais complicadas de se abrirem e nem sempre as crianças o sabem fazer. Se o seu filho fica por vezes sozinho em casa, deve ensiná-lo a manter a porta de entrada fechada à chave, sendo fulcral que a consiga abrir em caso de necessidade. Certifique-se que a criança tranca e destranca a porta sem dificuldade, uma vez que isso poderá ser determinante para a sua segurança.

– Se ocorrer alguma situação mais complicada e que o seu filho considere necessário chamar a polícia/ambulância, instrua-o nesse sentido. Deixe os contactos de emergência num local de fácil e rápido acesso. Deverão estar pelo menos em dois locais diferentes como, por exemplo, gravados no telefone da sua casa e colados no frigorífico. É importante que também as crianças saibam usar os números de emergência de forma correcta.

– A segurança infantil é um aspecto a que todos os pais estão atentos, mas o controlo é pouco quando as crianças ficam sozinhas em casa. Por essa razão, as crianças muito pequenas nunca deverão ficar sozinhas, uma vez que poderão não ter noção das potenciais ameaças. Autorize que o seu filho fique sozinho em casa apenas quando achar que a criança já tem maturidade suficiente para isso.

Conheça aqui outras regras de segurança que deverá ter presentes e que contribuem para a sua protecção e da sua família.

 

 

 

Proteja a sua casa com um sistema de alarme Securitas Direct e beneficie de 200€ de desconto Peça um orçamento
Fotodetector Securitas Direct